bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Abit quer pressa em pontos importantes da Alca

O presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil (Abit), Paulo Skaf, afirmou nesta sexta-feira que o Brasil tem que dar força aos seus negociadores da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) e definir rapidamente quais são os pontos mais importantes a serem negociados."Venho falando isso há dois anos: muita gente ainda discute se devemos ou não negociar a Alca. Não podemos ficar nisso, temos que ir direto para a negociação dos pontos mais importantes", disse. Para ele, o País precisa definir quais são os itens dos quais não pode abrir mão durante o processo negociatório e mostrar uma posição firme. "Precisamos desse mercado (EUA)", disse.Sobre as reformas brasileiras, citadas como principais barreiras à formação do bloco, Skaf afirmou que, se o País não as faz é por incompetência. "E não podemos achar que até 2006, prazo para o início da Alca, as reformas não serão feitas", concluiu. Skaf participou nesta sexta-feira de seminário sobre o bloco econômico promovido pela Câmara Americana de Comércio de São Paulo (Amcham).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.