ABMH cria cartilha de orientação a mutuários

A Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH) lançou uma cartilha para informar aos consumidores sobre os principais pontos do financiamento da casa própria. "Fazemos um trabalho para desenvolver a consciência dos mutuários", diz o consultor jurídico da ABMH em São Paulo, Amauri Gregório Benedito Bellini.Entre os pontos analisados na publicação estão o sistema de reajuste das prestações, explicações sobre a tabela price, o montante dos seguros, o aumento no saldo devedor, a transferência de financiamento, a compra de imóveis em leilões e a forma de utilização do FGTS na aquisição do bem.A cartilha está disponível nas 22 unidades da ABMH do País. A associação ainda orienta, gratuitamente, os consumidores interessados em fazer um financiamento e mutuários com problemas no contrato. "A finalidade social dos financiamentos da Caixa se perdeu e o consumidor precisa ser informado", afirma Bellini.Projeto de leiAs últimas medidas da Caixa Econômica Federal (CEF), suspendendo o financiamento para a classe média, motivaram a ABMH a encaminhar notificação à Procuradoria Geral da República solicitando ação de inconstitucionalidade.A discussão em torno do assunto também apressou a formulação de um projeto de lei em que se cria o Sistema Nacional de Habitação. "Vínhamos trabalhando nisso há bastante tempo e percebemos que este era o melhor momento para terminar o projeto", explica o consultor jurídico.O projeto de lei vai ficar, na íntegra, no site da associação até o dia 20 de novembro para que os mutuários possam opinar sobre seus pontos. No dia 26, durante o quarto encontro da ABMH, em São Paulo, será lançada a campanha de coleta de assinatura para o abaixo-assinado de apoio ao projeto. A idéia é recolher um milhão de assinaturas, para que o material seja encaminhado ao Congresso Nacional sem a intervenção de políticos. "Há três projetos semelhantes parados no Congresso. Com força popular, o retorno pode ser maior", acredita Bellini.CautelaA Central de Atendimento aos Moradores e Mutuários do Estado de São Paulo (Cammesp) está orientando os consumidores a terem cautela na hora de se decidirem por um financiamento na CEF. "Este não é o momento de assinar contrato com a Caixa", afirma o presidente da central, Humberto Rocha. "Se houver urgência na aquisição, estamos indicando a compra direta com as construtoras."ABMH - (011) 3816-5675 (veja link abaixo. Cammesp - (011) 4109-2233, (veja link abaixo).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.