ABN Amro pode transferir até 2.000 funcionários para EDS

O banco holandês ABN Amro NV poderá transferir até 2.000 funcionários para a norte-americana Electronic Data Sytems Corp. (EDS), como parte de um contrato de terceirização visando administrar os sistemas de computador de sua unidade de atacado, segundo informações do porta-voz do banco. O ABN Amro está em discussões exclusivas com a EDS sobre o contrato, porém o acordo ainda não foi finalizado. O porta-voz estava respondendo às notícias divulgadas pelo jornal Financial Times de que o banco planeja um corte de 2.500 empregos. O porta-voz confirmou que a unidade de atacado, que inclui o banco corporativo e de investimento, provavelmente verificará uma maior redução em seu quadro de pessoal, via saídas voluntárias e aposentadoria antecipada de aproximadamente 500 pessoas. A unidade emprega aproximadamente 21.000 trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.