Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

ABN: recomenda compra de ações da Usiminas

O ABN Amro está recomendando aos investidores que reduzam suas posições em Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), a qual atribui preço-alvo de R$ 23 por lote de mil - sem data prevista para que essa meta seja atingida -, abaixo da cotação atual de mercado. Por outro lado, em relatório divulgado ontem, o ABN recomenda compra das ações da Usiminas, considerada uma das principais empresas do setor, com um preço-alvo de R$ 15,70 por lote de mil - sem data prevista para que essa meta seja atingida. Para o analista Fernando R. Carranza, a parceria firmada anteontem entre a Nippon Steel (controladora da Usiminas) e a Usinor S.A. (controladora da CST e da Acesita) não deve ter um significativo impacto sobre as ações no curto prazo. As empresas anunciaram uma aliança estratégica global para desenvolver cooperação no setor de aço. Segundo ele, a CST poderá ter complicações ligadas ao seu outro controlador, o grupo japonês Kawasaki, que teve prévias negociações com a Usinor sem chegar a um acordo. Então, segundo o analista, a relação no bloco de controle da CST pode se deteriorar. Fernando Carranza afirma ainda que, com os projetos atualmente em andamento no setor de aço, está mantido o risco de super oferta neste mercado em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.