ABN recomenda Light em distribuição

As ações da Light são a principal recomendação do ABN Amro na área de distribuição de energia. O preço-alvo para os papéis é de R$ 428,4. O potencial de alta em 12 meses é de 73,44%. "A empresa tem mostrado uma das melhores performances do segmento este ano", diz a analista Luciana Portolano, em relatório divulgado recentemente.Segundo a analista, o interesse pelos papéis continua alto, apesar de a oferta pública feita em maio pela controladora EDF ter reduzido o volume negociado. O giro médio diário transacionado caiu de R$ 6,7 milhões antes da operação para R$ 2 milhões. Para Luciana, os números da empresa neste trimestre devem mostrar uma redução de margem em relação ao período imediatamente anterior. "Isso é resultado do recente aumento nos custos e da anunciada redução de 2,3% nas tarifas cobradas, ao mesmo tempo em que as taxas de Furnas foram elevadas em 14%." Furnas é a principal fornecedora de energia da Light.Os números do próximo trimestre, entretanto, devem mostrar recuperação, na avaliação dela. A projeção se baseia na sazonalidade e na revisão tarifária, prevista para novembro. Recomendação de manutenção de CelescO ABN elevou a recomendação da Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), de venda para manutenção em carteira. "Entretanto, acreditamos que as ações devem continuar com performance aquém do esperado. A principal razão é o processo de privatização, que continua sem novidades.No caso de Eletropaulo, a recomendação foi reduzida de compra para manutenção em carteira. As projeções para a companhia foram ajustadas após a divulgação dos resultados do segundo trimestre do ano. Dados mostram que o lucro operacional próprio da empresa no segundo semestre deste ano totalizou R$ 342,621 milhões, uma queda de 2,91% em relação a igual período de 99.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2000 | 14h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.