ABPO: venda de papelão ondulado sobe 3,87% no ano

As vendas de papelão ondulado em novembro caíram 4,23% na comparação com outubro, para 191,5 mil toneladas, de acordo com a prévia do desempenho mensal do setor divulgada hoje pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO). Em relação a novembro de 2006, os dados apontam queda de 0,94%. A queda do desempenho em novembro reflete o menor número de dias úteis do mês passado, diz a entidade. No acumulado de janeiro a novembro de 2007, as vendas de papelão ondulado atingiram 2,085 milhões de toneladas, uma elevação de 3,87% na comparação com o mesmo período do ano passado.A estimativa da ABPO para dezembro é de produção de 180,5 mil toneladas, o que corresponde a uma queda de 5,78% em relação a novembro e alta de 5,57% sobre dezembro de 2006. Com este resultado, a entidade projeta um crescimento de 4% nas vendas de papel ondulado em 2007, bem acima dos 1,03% registrados em 2006 ante 2005. A produção total chegará a 2,265 milhões de toneladas no ano. A previsão de faturamento do setor para o ano é de R$ 5,565 bilhões, o que representa uma alta de 9,3% em relação a 2006.Para o presidente da ABPO, Paulo Sérgio Peres, o desempenho deste ano é considerado positivo, visto que o setor de embalagens como um todo crescerá apenas entre 1,8% e 2,5% este ano, e apresentou queda em 2005 e 2006, segundo dados da Associação Brasileira de Embalagens (Abre). 2008Para 2008, a entidade prevê uma produção de 3% a 5% maior que a estimada para 2007. Embora a previsão da ABPO para 2008 esteja próxima da estimada para este ano, os números podem ser considerados bons, principalmente se comparados aos de 2006, avalia a entidade. Entre 2002 e 2007, a média de crescimento do setor foi de 1,1%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.