Abracex alerta para exportação concentrada em poucas empresas

As exportações brasileiras atingiram US$ 40,593 bilhões no ano, até a segunda semana de agosto. Na comparação com os últimos anos, o número é animador. Mas um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Comércio Exterior (Abracex) mostra que as vendas externas continuam concentradas em poucas companhias. Nos seis primeiros meses do ano, dez empresas exportaram 23,71% do total, e 50 contribuíram com 58,18% das vendas externas. Como o universo de empresas exportadoras no período foi de 13.996 empresas, a Abracex conclui que "o Brasil está perigosamente dependente de um número reduzido de exportadores com poder de decisão nem sempre no País, mas no exterior", segundo o presidente da entidade, Primo Roberto Segatto. As 10 maiores exportadoras no período foram: Petrobras, com 6,43%; Embraer, 2,85%; Companhia Vale do Rio Doce, 2,80%; Bunge Alimentos, 2,66%; Volks, 2,23%; Cargill Agrícola, 2,08%; GM, 1,25%; Companhia Siderúrgica Tubarão, 1,24%; Aracruz, 1,10%; e Coimbra, 1,07%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.