Abramat: otimismo fica estável em setembro

O setor de materiais de construção manteve o otimismo em setembro, quando 64% das empresas afirmaram estar otimistas em relação ao desempenho do setor neste. Segundo o Termômetro da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), para outubro o indicador cresce, com 74% das empresas avaliando o mercado interno como bom e muito bom. O patamar de setembro de otimismo é idêntico ao observado em agosto (64%).

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

29 de setembro de 2011 | 13h05

A parcela das empresas que se consideram pessimistas com o desempenho do mercado interno recuou para menos de 1% em setembro, porcentual idêntico ao previsto para outubro. Em agosto, o pessimismo em relação ao mercado interno atingia 7% das empresas. Já o grupo de empresas que classificam o mercado interno como regular ficou em 36% para setembro, frente a 29% em agosto e 26% para outubro.

"Apesar das ações do governo para conter a inflação e da nova crise mundial, há uma expectativa positiva do setor em função da segunda etapa do programa do governo Federal Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo", afirmou a Abramat, em nota à imprensa.

Em relação ao mercado externo, o levantamento da Abramat apontou em setembro que 40% das empresas estão otimistas, 30% pessimistas e 30% regulares. Esses porcentuais se mantém idênticos quando se referem ao mês de outubro. Em agosto, 43% das empresas estavam otimistas com o mercado externo, 35% pessimistas e 22% regulares.

Questionadas sobre as ações do governo Federal para o setor nos próximos 12 meses, 54% das empresas se dizem otimistas em setembro, ante 38% de agosto. As empresas que se manifestaram como indiferentes às ações do governo recuaram de 54% em agosto para 41% em setembro. Já as pessimistas ficaram em 5% no mês de setembro, frente a 8% em agosto.

Cerca de 77% das empresas informaram em setembro que pretendem investir nos próximos 12 meses, ante 69% em agosto. Em setembro de 2010, 78% das empresas manifestaram a intenção de investir no prazo de um ano.

Em setembro, o patamar de utilização da capacidade instalada está em 86%, o mesmo porcentual observado em agosto e em julho. Em setembro de 2010, a utilização da capacidade instalada somava 88%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.