Abramat vê otimismo em vendas de itens de construção

O otimismo entre os empresários da indústria de materiais de construção prevaleceu em abril, mas em menor intensidade, de acordo com dados divulgados hoje pela Associação Brasileira da indústria de Materiais de Construção (Abramat). O Termômetro Abramat, pesquisa realizada entre os associados da entidade, indicou que 85% dos empresários consultados avaliou o desempenho do mês como bom e muito bom, ante 90% informado no mês anterior. Para o mês de maio, 83% das empresas estão otimistas quanto ao fechamento das vendas internas no curto prazo.

FABIANA HOLTZ, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 11h14

Com relação ao mercado externo, neste mês a sondagem mostra que a expectativa dos empresários do setor com o desempenho das exportações se manteve regular, considerando a resposta de 39% das empresas, recuando para 35% em maio. Ao mesmo tempo, o índice de empresas que se declararam otimistas caiu de 39% em março para 35% em abril - nível que se mantém para o mês de maio. Além disso, a parcela dos pessimistas avançou de 22% em março para 26% neste mês, chegando a 30% em maio.

Em abril, a pesquisa mostrou também que 64% dos empresários tinham boas expectativas em relação às ações do governo federal nos próximos 12 meses, ante 61% em março. Em nota, o presidente da entidade, Melvyn Fox, avalia que apesar das ações do governo para controlar a inflação restringirem a demanda, o otimismo prevalece em função da grande quantidade de obras para os programas habitacionais e a Copa do Mundo, que já estão em andamento.

A intenção de investir nos próximos 12 meses permaneceu estável em 74% neste mês. Em abril do ano passado, a pretensão era de 66%. Enquanto isso, o nível médio de utilização da capacidade instalada permanece em 87% desde janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.