Abras aposta no aumento de vendas

Os supermercados esperam aumentar as vendas no final do ano, acreditando que conseguirão conter o dique do aumento dos preços. Fornecedores e comerciantes deverão ganhar mais no volume do que nos preços, acredita José Humberto Pires de Araújo, presidente da Abras. Ele aposta na intensificação das negociações entre supermercadistas e seus fornecedores para que o aumento do volume de vendas seja suficiente para compensar a perda na margem de lucro dos dois lados. "Dentro de uma avaliação otimista, a Abras espera recuperação das vendas no último trimestre, em especial nos meses de novembro e dezembro", disse ele. Pires de Araújo acredita que os preços se mantenham de maneira a satisfazer as duas partes sem extrapolar a capacidade de compra do consumidor. Na avaliação de Pires de Araújo, as vendas deverão crescer 2% este ano.O presidente da Abras ainda recorda os primeiros sete meses do ano, nos quais as vendas não cresceram, incluindo o mês de julho cujo faturamento real, descontando-se oscilações típicas da estação, caiu 1,9%. Os supermercadistas acreditam que este ano não serão necessárias campanhas esclarecendo ao consumidor que determinados tipos de produtos, mais conhecidos, não estarão nas gôndolas em razão da falta de espaço para a negociação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.