Abril Educação compra Sigma, de ensino básico

Com a aquisição, no valor de R$ 130 milhões, empresa reforça atuação no segmento de escolas e amplia presença geográfica chegando a Brasília

DAYANNE SOUSA, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2013 | 02h05

A Abril Educação concretizou ontem um aguardado movimento: adquiriu uma escola de ensino básico e deu um passo na direção de construir um portfólio robusto neste segmento. A companhia, que já tem cursos preparatórios, sistemas de ensino e escolas de idiomas, vinha anunciando seu interesse em ter mais escolas. Até hoje, a atuação neste mercado era restrita ao Colégio pH, no Rio.

A empresa anunciou, ontem, a compra do Centro Educacional Sigma, por R$ 130 milhões. A escola tem 5,1 mil alunos, da educação infantil ao ensino médio. O movimento marca também uma expansão geográfica da companhia. O Sigma tem unidades em Brasília e marca um avanço na atuação da Abril rumo a região Centro-Oeste. Até então a Abril Educação concentrava suas maiores marcas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Além do fluminense pH, a companhia detém em São Paulo o Anglo, de cursos pré-vestibulares.

Em nota, a Abril Educação afirmou que está apostando em colégios de excelência e marcas de relevância regional. A marca Sigma poderá ser expandida para outros pontos do Centro-Oeste, segundo a empresa.

"Esta aquisição propiciará à companhia as condições para o estabelecimento de uma presença relevante na região Centro-Oeste, onde poderemos expandir a marca Sigma para as diversas escolas da região", disse João Lacerda, diretor de Produtos Complementares da Abril Educação.

Para o analista do BB Investimentos, Mário Bernardes Jr, o anúncio é relevante, sobretudo, porque mostra o cumprimento de um compromisso da empresa. Em abril deste ano, a companhia de educação captou R$ 521,8 milhões em sua oferta de units primária e secundária e se comprometeu a utilizar os R$ 123,6 milhões da emissão primária em aquisições. "O mercado está reagindo bem, porque a empresa está fazendo cumprir o que tinha prometido", comenta Bernardes Jr.

As ações da Abril Educação subiram ontem 1,86% e fecharam cotadas a R$ 37,33. No mesmo dia, o índice Ibovespa fechou em alta de 1,6%.

Novas aquisições. O desejo da empresa de adquirir escolas de ensino básico já havia sido noticiado pelo Broadcast, em dezembro. "Acreditamos que ter um punhado de boas escolas em geografias diferentes é uma coisa boa", disse na época o presidente da companhia, Manoel Amorim.

O posicionamento é uma sinalização de que a companhia deve anunciar ainda outras aquisições, comprando marcas de ensino básico em outros locais. "Estamos sempre vendo novas oportunidades", chegou a comentar Amorim em maio quando questionado sobre novos negócios.

A Abril Educação registrou um faturamento de R$ 883,5 milhões no ano passado, uma expansão de 14% sobre 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.