Ação de pequenas supera Ibovespa

Dispara a diferença entre valorização do índice e das small caps, que já acumulam alta de 91,9% no ano

Mariana Segala, O Estadao de S.Paulo

14 de setembro de 2009 | 00h00

As ações classificadas como small caps - de empresas com baixo valor de mercado - estão deixando para trás os papéis tradicionais da Bolsa de Valores de São Paulo. Nos últimos três meses, a diferença entre a valorização do Índice Small Cap, que reúne 50 papéis de empresas pequenas, e a do Ibovespa disparou. Ao fim de junho, enquanto o Ibovespa acumulava alta de 37% em 2009, o Índice Small Cap subia 45,9%. Até a última sexta-feira, a diferença tinha aumentado ainda mais - as empresas pequenas sobem 91,9% no ano, enquanto a alta da média do mercado é de 55,4%.

"Quando o mercado começou a voltar, com a percepção de que a crise já tinha atingido o fundo do poço, quem saiu na frente foram as empresas maiores", explica o gestor da corretora Um Investimentos, Hersz Ferman. "Mas depois de o preço das maiores se recuperar e se aproximar do valor justo, o dinheiro que entrou voltou a comprar small caps."

A alta está tão intensa que investidores como o administrador Orlando Damasceno Gomes Júnior, de 28 anos, já se desfizeram dessas ações para embolsar o lucro recente. "Consegui recuperar tudo que tinha perdido durante a crise. De setembro para cá, estou ganhando 18%", conta.

As small caps foram duramente penalizadas pela crise em 2008. O analista da gestora Fama, focada em small caps, Bruno Vargens diz que, com a falta de liquidez no mercado, os investidores acabaram vendendo estas ações a preços reduzidos."Em muitos casos, a queda das cotações nada teve a ver com desempenho operacional da empresa. No momento de pressão, a porta de saída das small caps é menor."

Das 50 ações que compõem o Índice Small Cap, 26 registravam alta acumulada no ano de 100% ou mais até sexta-feira - o que não é necessariamente excessivo, já que seis delas ainda estão no negativo, se a cotação atual for comparada com a da véspera da quebra do banco Lehman Brothers, em 15 de setembro de 2008. "Isso mostra que há espaço para subir, ainda mais relativamente às grandes", diz Ferman.

ENTENDA

Valor de mercado - valor de uma empresa com base no preço das ações negociadas no mercado multiplicado pela quantidade de papéis disponíveis.

Valor justo - valor potencial de um negócio, estabelecido por processos de avaliação, em função da expectativa de geração de resultados projetados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.