Ação do Santander Mexico dispara em estreia, desafia tendência

A unidade mexicana do Banco Santander desafiou o pessimismo nos mercados globais, com sua ação registrando forte avanço nesta quarta-feira após sua controladora espanhola captar quase 4 bilhões de dólares numa emissão recorde para a segunda maior economia da América Latina.

TOMAS SARMIENTO E LIZBETH SALAZAR, Reuters

26 de setembro de 2012 | 15h28

Num dia em que as bolsas de valores mundiais foram derrubadas pelas aflições financeiras da Espanha, investidores abocanharam as novas ações num sonoro apoio de investidores à economia mexicana.

O presidente-executivo do Santander Mexico, Marcos Martínez, disse que a demanda pelos novos papéis superou em quase cinco vezes a oferta. Nos Estados Unidos, a ação do Santander Mexico foi a mais negociada na New York Stock Exchange em sua estreia no mercado.

"O interesse pelo banco e pelo país é uma boa notícia para nós", disse Martínez à Reuters em entrevista. "Era o momento certo para fazer isso em nosso país".

"Nós nos esforçamos bastante, mas estamos até um pouco surpresos pela reação dos investidores", adicionou.

O Santander, controladora espanhola do banco, vendeu as ações para criar mais proteções contra possíveis perdas derivadas da explosão da bolha imobiliária na Espanha, no mais recente desmembramento da uma de suas unidades nacionais.

A ação do Santander México era negociada a 33,84 dólares às 15h08 (horário de Brasília), superando seu preço de oferta em mais de 8 por cento.

A oferta, maior já realizada por uma companhia listada no México, foi precificada a 31,25 pesos no México nesta terça-feira, concedendo ao Santander Mexico um valor de mercado de 16,538 bilhões de dólares. As ações listadas em Nova York eram negociadas a 13,19 dólares, após serem precificadas a 12,185 dólares na oferta.

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSSANTANDERMEXICODISPARA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.