Acer lançará tablets no Brasil no próximo trimestre

Fabricante taiwanesa de PCs estuda lançar computadores de mesa no País e investe US$ 30 milhões

Renato Cruz, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2011 | 00h00

O Brasil está para se tornar o terceiro maior mercado de PCs do mundo. Isso faz com que a taiwanesa Acer, segunda maior fabricante do mundo, aumente suas apostas no País. Mas não é simples. "Este é o mercado mais complexo a que eu já estive exposto", reconheceu o americano Mark Hill, diretor geral da operação brasileira e vice-presidente nos Estados Unidos. "É caro fazer negócios por aqui."

Ele citou como exemplo as vendas entre Estados, com as diferenças de alíquotas de ICMS. Ou a necessidade de se fazer projeções acuradas de mercado, para a importação de peças e partes. No Brasil, a fabricante precisa manter estoques maiores do que em outros lugares. Além da China, o Brasil é o único país em que a Acer tem fabricação local de notebooks. "A fabricação local acrescenta um camada extra de complexidade", disse Hill.

Apesar disso, a empresa está feliz com os resultados até agora. A Acer retomou a fabricação local no começo de 2010 e, neste ano, já prevê faturar US$ 500 milhões no País. Emmanuel Fromont, vice-presidente corporativo e presidente para as Américas, faz sua primeira visita ao País, e anunciou ontem um reforço de caixa de US$ 30 milhões para a subsidiária brasileira.

Entre as novidades, a empresa planeja lançar um tablet no mercado local no próximo trimestre, com tela de 10 polegadas e sistema operacional Android Honeycomb, a versão desenvolvida para tablets. As primeiras unidades serão importadas. A companhia não descarta o lançamento de outro modelo, com tela de sete polegadas, ainda este ano.

Além disso, lançará uma campanha publicitária ampla, para promover suas três marcas: eMachines (com máquinas mais simples e de baixo custo), Acer (intermediária) e Gateway (mais sofisticadas). A Acer estuda lançar computadores de mesa, já que esse formato ainda responde por quase metade das vendas no País. Para 2012, a companhia pode lançar smartphones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.