portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Acessos de internet rápida sobem 46% no País

Os serviços de telefonia celular de terceira geração (3G) incentivaram o crescimento da internet em alta velocidade (banda larga) no Brasil. No ano passado, o número de acessos de internet rápida aumentou 45,9%, chegando a 11,817 milhões. As conexões móveis ficaram com 16,8% do total. No fim de 2007, eram apenas 7,4%. "Muita gente usa o acesso móvel no desktop (computador de mesa), porque onde mora não existe outra opção de tecnologia", disse Mauro Peres, diretor-geral da consultoria IDC Brasil, responsável pelo estudo.

Agencia Estado

18 de março de 2009 | 10h03

Feito sob encomenda para a Cisco, fabricante de equipamentos de comunicação, o estudo apontou que existiam 5,16 conexões de banda larga por 100 habitantes, comparados a 4,6 no primeiro semestre de 2008. O número está abaixo do de países como Chile (8,5), Argentina (7,8) e Uruguai (5,2). "Ainda existe um grande espaço para avançar", disse Rodrigo Abreu, presidente da Cisco do Brasil.

O avanço da internet rápida apresentou uma desaceleração no quarto trimestre de 2008, como reflexo da queda nas vendas de computadores. "Em janeiro e fevereiro (deste ano), o mercado já deu sinais de melhora, incentivado por promoções mais agressivas por parte das operadoras", apontou Peres. O número de acessos móveis inclui somente modems para navegar nos computadores, sem levar em conta os celulares inteligentes. Para este ano, a previsão é de que o mercado cresça entre 20% e 30%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
internetbanda larga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.