Acidente na estrada em 2008 deu início a uma série de ações

As reclamações contra o Fiat Stilo começaram depois que Carla Barbosa Tomé, proprietária de um modelo 2007, sofreu um acidente na estrada, em fevereiro de 2008, quando viajava de Brasília para a Bahia com o marido e três filhas. A roda traseira desprendeu-se do eixo, provocando perda do controle e colisão do veículo num barranco.

O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2011 | 03h07

Ela entrou com ação contra a Fiat e, após seu caso ter sido noticiado, vários outros surgiram. Em junho deste ano, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios decidiu que a Fiat deve pagar R$ 62,6 mil a Carla por danos morais e materiais e quantia a ser calculada pelo valor pago na compra do automóvel. A Fiat recorreu da decisão e o processo agora será julgado em segunda instância.

O engenheiro e perito em veículos João Valentim Bin, que fez a perícia no carro de Carla (a seu pedido), disse que há vários relatos de desprendimento da roda de outros modelos Stilo. O sushiman Elson da Silva é um deles. A roda traseira de seu Fiat Stilo 2008 se desprendeu antes de pegar a estrada. A Fiat recusou-se a consertar o carro e ele teve de arcar com o prejuízo. / C.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.