Acionista pode garantir ganho com Petrobras

O Banco Safra anunciou que está oferecendo a clientes e não-clientes que adquiriram com recursos próprios ações ordinárias (ON, com direito a voto) da Petrobras, com desconto de 20% na oferta pública feita pelo governo, a opção de travar o rendimento da aplicação para vencimento em 20 setembro de 2001 pela cotação do papel no dia da operação. Se a operação tivesse sido fechada ontem, pela cotação no mercado à vista de R$ 51,40, esse investidor teria garantido rentabilidade de 49,15% até aquela data, uma vez que a compra do governo foi feita pelo preço de R$ 34,46 - R$ 47,03, preço da oferta, menos 20%. William Jedwab, diretor de Mercado de Capitais do Banco Safra, explica que essa é uma forma de o cliente escapar do risco de oscilação da ação no período. Na prática, esse cliente fará uma operação no mercado de opções com vencimento em 20 de setembro de 2001. A trava de rentabilidade será feita, pelo cliente, por meio de compra de uma opção de venda e de venda de uma opção de compra, ambas as operações no mesmo valor. Esse valor será a cotação da ação no momento da realização do negócio. O cliente não tem custos na realização da operação e a taxa de custódia continuará sendo paga na instituição que fez a intermediação da compra original. Segundo Jedwab, o banco fará essa negociação para o máximo de 200 pessoas com aplicação mínima de R$ 50 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.