finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Acionistas do RBS aprovam plano de compra do ABN

Os acionistas do Royal Bank of Scotland PLC aprovaram hoje o plano da instituição para comprar o holandês ABN Amro Holding NV. Segundo o RBS, a decisão recebeu aprovação de 94,51% do capital votante presente na reunião, o equivalente a 60,7% do total emitido pelo banco. O chairman do RBS, Tom McKillop, disse que a instituição financeira prevê benefícios de 1,8 bilhão de euros (US$ 2,47 bilhões), advindos da queda de custos e da ampliação da receita relacionados à transação, até o terceiro ano após a conclusão do acordo.McKillop não respondeu diretamente à pergunta de um acionista sobre se o RBS estaria preocupado com o financiamento da aquisição, tendo em vista os problemas atuais dos mercados de crédito. "O conselho do RBS analisou todos os elementos. Olhamos para a atratividade total e para o perfil de risco de outros bancos também, e acreditamos que essa seja a melhor opção", afirmou o executivo. "Não acreditamos que os mercados turbulentos irão afetar a atratividade da transação."Segundo ele, o conselho acredita que a aquisição apresenta retornos financeiros muito atraentes para os acionistas. "Há oportunidades significativas para a criação de sinergias financeiras, tanto pelo corte de custo quanto pelo aumento da receita." O RBS lidera um consórcio que ofereceu 71 bilhões de euros para comprar o ABN. O grupo é formado também pelo Fortis e Santander. O executivo-chefe do Fortis, Jean-Paul Votron, presente à assembléia do RBS, disse que está "muito confiante" no financiamento bem sucedido da compra. Mais cedo, um jornal holandês informou que o Fortis estava enfrentando certa dificuldade para financiar sua parte no acordo.O executivo-chefe do Santander, Alfredo Saenz, disse no encontro de acionistas que sente-se "confiante" na qualidade dos ativos que pretende comprar. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.