finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Acionistas nos EUA entram com ação contra a Aracruz

Objetivo seria obter uma indenização por danos causados pela violação das leis de mercado de capitais do país

Agência Estado,

27 de novembro de 2008 | 11h36

Acionistas da Aracruz nos Estados Unidos entraram com ação civil pública contra a empresa. Em comunicado, a companhia diz que tomou conhecimento da notícia através de um comunicado à imprensa, e que o objetivo da medida seria obter uma indenização por danos causados pela violação das leis norte-americanas de mercado de capitais, o que teria ocorrido com a realização das operações com derivativos cambiais realizadas pela companhia.   Veja também: Entenda as operações de derivativos e suas conseqüências De olho nos sintomas da crise econômica  Lições de 29 Como o mundo reage à crise  Dicionário da crise     A empresa diz que "não foi cientificada oficialmente" a respeito da ação e afirma que, tão logo disponha de mais informações, prestará ao mercado e às autoridades regulatórias os esclarecimentos devidos.   A Sadia, que também apostou nos chamados derivativos "tóxicos" de câmbio, informou nesta quinta que uma nova ação judicial (class action) foi proposta na quarta, no United States District Court Southern District of New York (EUA). A ação foi proposta por Donald N. Aston em face de Sadia, Luiz Fernando Furlan, Gilberto Tomazoni, Adriano Lima Ferreira, Welson Teixeira Junior, Walter Fontana Filho e Eduardo Fontana DÁvila.   A empresa diz que não recebeu citação do processo (nem teve acesso aos autos) e que já tem contratados advogados no exterior para auxílio com relação a este assunto. A Sadia manterá o mercado informado de quaisquer desenvolvimentos relacionados a este assunto.   Veja a íntegra da nota da Aracruz:   "Sociedade de Capital Aberto   COMUNICADO AO MERCADO   ARACRUZ CELULOSE S.A. ("Aracruz" ou "Companhia") vem comunicar ao mercado haver tomado conhecimento, através de um comunicado à imprensa ("press release") divulgado ontem nos Estados Unidos da América, que o escritório de advocacia denominado "Saxena White P.A.", situado em Boca Raton, no Estado da Flórida, ingressou com uma "Class Action" (espécie de ação civil pública) contra a Companhia na United States District Court for the Shouthern District of Florida. Segundo o referido comunicado, a Class Action teria sido proposta em nome de acionistas da Companhia que tenham adquirido American Depositary Receipts ("ADRs") e/ou ações de emissão da Aracruz no período compreendido entre 07 de abril e 02 de outubro de 2008. Ainda segundo o mencionado press release, o objetivo da Class Action seria obter uma indenização por danos causados pela violação das leis norteamericanas de mercado de capitais, o que teria ocorrido com a realização das operações com derivativos cambiais realizadas pela Companhia. A Aracruz não foi cientificada oficialmente a respeito da referida Class Action e tão logo disponha de maiores informações prestará ao mercado e às autoridades regulatórias os esclarecimentos devidos.   Aracruz, 27 de novembro de 2008.   MARCOS GRODETZKY Diretor de Relações com Investidores"

Tudo o que sabemos sobre:
Aracruzaçãocrise nos EUAderivativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.