Acionistas recusam oferta da Sadia

A Sadia já tomou conhecimento da recusa formal dos principais acionistas da Perdigão à nova proposta encaminhada na última quinta-feira, que elevava de R$ 27,88 para R$ 29 por ação o preço para aquisição do controle.A rejeição foi divulgada nesta sexta-feira por meio de fato relevante, no qual a Perdigão afirma que os fundos representantes de 55,38% do capital não aceitaram a oferta e também que não convocaria assembléia geral de acionistas para a escolha da instituição que faria laudo de avaliação. O comando da Sadia irá se reunir novamente para resolver quais medidas tomará agora. Não há informação sobre o prazo em que esta decisão será divulgada. A companhia resolveu fazer uma proposta mais alta depois que os acionistas com 55,38% do capital da Perdigão recusaram a primeira oferta, feita na segunda-feira. A intenção da empresa era comprar 100% das ações da Perdigão. Foi a primeira vez no mercado brasileiro que uma companhia faz uma oferta pública por outra.A nova oferta da Sadia pela Perdigão embutia um aumento de 4% em relação à primeira proposta. A empresa inicialmente ofereceu R$ 3,734 bilhões por 100% das ações da concorrente, valor que agora sobe para R$ 3,884 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.