Ações asiáticas avançam, Nikkei termina perto da estabilidade

As ações asiáticas avançaram nesta sexta-feira, uma vez que declarações conciliadoras do presidente russo Vladimir Putin na quinta-feira acalmaram alguns temores, embora investidores ainda monitaressem atentamente a situação na fronteira ucraniana.

LISA TWARONITE, REUTERS

15 de agosto de 2014 | 07h53

Dúzias de veículos militares pesados russos se aglomeraram no local enquanto Moscou e Kiev buscavam acertar procedimentos para que ajuda humanitária cruze a fronteira.

Às 7h43 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão avançava 0,24 por cento, posicionado para um ganho semanal de mais de 2 por cento.

O índice japonês Nikkei fechou perto da estabilidade, embora tenha avançado 3,7 por cento na semana, maior ganho semanal desde meados de abril.

Alguns estrategistas disseram que o baixo desempenho do mercado japonês neste ano em comparação a outros grandes mercados provavelmente o fará parecer uma atraente jogada de valor, particularmente dada a perspectiva de maiores compras do fundo de investimento de pensão do governo, de 1,2 trilhão de dólares. O fundo deve anunciar mais alocações para papéis domésticos mais tarde deste ano.

O Nikkei caiu cerca de 6 por cento desde o começo do ano, atrás da alta de 5,8 por cento do S&P 500 e um desempenho estável do índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.