Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ações asiáticas caem após queda de avião da Malásia afetar confiança

Idice japonês Nikkei fechou em queda de 1% e o MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico, recuava 0,06%

LISA TWARONITE, REUTERS

18 de julho de 2014 | 07h57

As ações asiáticas recuaram nesta sexta-feira depois que a queda do avião de passageiros da Malaysian Airlines na Ucrânia fez com que investidores corressem para ativos defensivos.

Às 7h47 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,06 por cento.

Líderes mundiais exigiram uma investigação internacional após a aeronave ter sido derrubada no leste da Ucrânia. Todas as 298 pessoas a bordo foram mortas em uma tragédia que pode elevar ainda mais as tensões entre a Rússia e o Ocidente.

O índice japonês Nikkei fechou em queda de 1 por cento, após ter atingido baixa de até 1,7 por cento na sessão. O Nikkei ainda assim registrou uma alta de 0,3 por cento na semana.

Mesmo antes da notícia na Ucrânia surgir, a confiança do mercado estava fragilidade após dados fracos sobre início de construção de moradias nos Estados Unidos em junho.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.