Ações asiáticas caem após recuo das exportações japonesas

As ações asiáticas caíram nesta quarta-feira, na medida em que uma queda nas exportações japonesas lembrou os investidores dos riscos que a crise da zona do euro representa para as economias regionais.

Reuters

22 de agosto de 2012 | 08h03

"O recente rali em ativos de risco foi construído em cima de uma calmaria na Europa, portanto eles estão prontos para encarar uma correção quando as esperanças por algo irreal desaparecerem", afirmou o diretor de fundos do Daiwa SB Investments, Takeo Okuhara. Ele referia-se à especulação de que o Banco Central Europeu (BCE) pode comprar títulos para diminuir os yields de países endividados da zona do euro.

"Dados econômicos confirmam que os fundamentos não são fortes, com desaceleração na China, que depende fortemente das exportações para a Europa, tendo efeitos materiais em todos os outros lugares", disse ele.

Às 7h38 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,64 por cento, liderado por fortes declínios nos setores de energia e de materiais.

O índice Nikkei do Japão recuou 0,27 por cento, com investidores realizando lucros após a forte sequência de altas devido às esperanças de ação do BCE.

As exportações do Japão caíram 8,1 por cento em julho segundo a base anual, a maior queda em seis meses, prejudicadas por colapsos nos embarques para a Europa e por uma forte queda nas vendas para a China. O frágil número da terceira maior economia do mundo seguiu-se a dados fracos da Coreia do Sul e Taiwan, países dependentes de exportações.

A bolsa de Cingapura teve queda de 0,53 por cento; Taiwan recuou 0,14 por cento, enquanto Hong Kong perdeu 1,06 por cento. O índice referencial de Xangai cedeu 0,50 por cento e Sydney caiu 0,17 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.