Ações asiáticas caem e dólar dispara após guinada 'hawkish' do Fed

Ações asiáticas caem e dólar dispara após guinada 'hawkish' do Fed

Em seu auge, o prgrama do Banco Central americano injetou 85 bilhões de dólares por mês no sistema financeiro

SHINICHI SAOSHIRO, REUTERS

30 de outubro de 2014 | 07h56

A maioria das bolsas ações asiáticas caiu e o dólar disparou para a máxima de três semanas ante o iene depois que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, encerrou seu maciço programa de compra de títulos, como era esperado, mas deu um tom "hawkish" à sua avaliação econômica.

Às 7h51 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,40 por cento.

Em comunicado divulgado na quarta-feira, o Fed encerrou seu programa de compra de títulos. Em seu auge, o programa injetou 85 bilhões de dólares por mês no sistema financeiro.

O Fed manteve sua linguagem básica de comunicados recentes em relação à taxa de juros, afirmando que ela permanecerá baixa por um "tempo considerável".

No entanto, o banco central dos EUA descartou a descrição da ociosidade no mercado de trabalho como sendo "significativa", em uma demonstração de confiança sobre as perspectivas da economia, o trecho que para os mercados contém um tom levemente "hawkish".

"Era amplamente esperado que o Fed encerrasse seu programa de compra de títulos, mas quase ninguém antecipava uma mudança tão significativa da avaliação (do Fed) sobre o mercado de trabalho", disse a diretora-gerente da BK Asset Management, Kathy Lien, em nota para clientes.

O índice japonês Nikkei contrariou a tendência na Ásia e subiu 0,67 por cento, conforme investidores tomaram coragem com o iene significativamente mais fraco e a perspectiva para exportadores após o otimismo do Fed sobre a economia norte-americana.

"O mercado está aliviado, pois as taxas de juros vão permanecer baixas por um tempo e é vista uma recuperação na economia norte-americana", disse o estrategista da Mizuho Securities, Nobuhiko Kuramochi.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.