coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Ações asiáticas se recuperam com balanços e expectativa de afrouxamento

Os ativos de risco se recuperaram nesta quarta-feira, depois que acentuadas vendas nas últimas duas sessões atraíram caçadores de barganhas, cujo apetite foi impulsionado por resultados corporativos firmes nos Estados Unidos e dados apontando para a continuidade do estímulo monetário naquele país.

CHIKAKO MOGI, Reuters

17 de abril de 2013 | 07h51

Às 7h39 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,23 por cento, recuperando parte da parte de 1 por cento da véspera, quando chegou perto da mínima de 2013.

A recuperação em commodities aliviou o sentimento do investidor na rica em matérias-primas Austrália, levando o índice do país a uma alta de 1,08 por cento.

As ações de Xangai foram na direção contrária e tiveram leve queda de 0,05 por cento, enquanto o índice sul-coreano teve ligeira alta de 0,08 por cento devido a preocupações com resultados corporativos, depois que a Samsung Engineering reportou na terça-feira prejuízo no primeiro trimestre, destacando a vulnerabilidade das empresas com exposição internacional.

O índice Nikkei, do Japão, avançou 1,2 por cento com a desvalorização do iene. O Nikkei tombou 2 por cento na terça-feira, quando a recuperação do iene feriu o sentimento do investidor.

O mercado recuou 0,47 por cento em Hong Kong, a bolsa de Taiwan teve leve alta de 0,10 por cento, enquanto Cingapura ficou estável.

(Reportagem adicional de Ayai Tomisawa em Tóquio, Ian Chua e Thuy Ong em Sydney)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.