Ações asiáticas sobem apesar de preocupações com Espanha e Grécia

As ações asiáticas recuperaram-se nesta quinta-feira, sustentadas por uma forte alta nas ações chineses, mas o sentimento continuava vulnerável às incertezas sobre o resgate à Espanha e a sinais de que a Europa está sofrendo para encontrar uma abordagem única para lidar com a crise da dívida da Grécia.

Reuters

27 de setembro de 2012 | 07h55

A recuperação nas ações chinesas puxaram o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão para uma alta superior a 1 por cento, e às 7h24 (horário de Brasília), o índice subia 0,93 por cento.

"Isso é, em sua maioria, 'window-dressing' de final de mês ligado a final de semana prolongado na região que nos tiraram das mínimas anteriores", afirmou um operador de Hong Kong, referindo-se ao movimento no qual investidores compram ações que estão mostrando bom desempenho antes do final de um determinado período.

As ações de Hong Kong subiram 1,14 por cento, lideradas por bancos e construtoras em compras relacionadas a ajustes de portfólio de final de trimestre antes de um feriado na China semana que vem.

O índice de Xangai avançou 2,60 por cento devido a especulações de que autoridades podem tomar ações para impulsionar os mercados acionários da região. As ações de Xangai fecharam no menor nível desde fevereiro de 2009 na quarta-feira a 2.004 pontos, um nível considerado baixo o suficiente pelos agentes de mercado para levar as autoridades a incentivá-lo.

O índice Nikkei do Japão teve alta de 0,48 por cento, recuperando-se da mínima de duas semanas atingida no início do dia.

A bolsa de Cingapura fechou em alta de 0,42 por cento, enquanto Taiwan avançou 0,18 por cento e o índice australiano valorizou-se 0,52 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; reportagem de Vikram Subhedar em Hong Kong, Ian Chua em Sydney e Masayuki Kitano em Cingapura)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.