Ações asiáticas sobem com alívio sobre Espanha

As ações asiáticas com exceção do Japão subiram nesta sexta-feira devido ao otimismo de que a reforma econômica e os planos orçamentários revelados pela Espanha ajudarão a endividada nação a administrar seus desequilíbrios de dívida.

Reuters

28 de setembro de 2012 | 07h57

O sentimento foi apoiado pelo anúncio da Espanha na quinta-feira de um cronograma detalhado de reforma econômica e de um orçamento baseado principalmente em fortes cortes de gastos em vez de aumento de impostos, à medida que Madri continua a negociar com autoridades da União Europeia (UE) os termos de um possível pacote de ajuda.

"É um passo na direção correta porque, pelo menos, eles têm que cumprir as condições para o BCE (Banco Central Europeu) comprar seus títulos", afirmou o presidente-executivo do Commons Asset Management, Tetsuro Ii.

Às 7h41 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,71 por cento, liderado pelo desempenho das ações chinesas, e caminhava para um ganho trimestral de 8,5 por cento.

As ações de Hong Kong avançaram 0,38 por cento e Xangai saltou 1,45 por cento por esperanças de que a China adotará medidas durante o próximo feriado ou antes de uma esperada transição de liderança já no mês que vem para impulsionar a economia e apoiar os mercados domésticos de ações.

O índice Nikkei do Japão caminhou na direção contrária do mercado asiático e caiu 0,89 por cento, em meio a preocupações com queda das receitas das empresas locais na China, atingidas pelos recentes protestos anti-Japão.

A bolsa de Cingapura fechou praticamente estável, com variação positiva de 0,03 por cento, enquanto Taiwan avançou 0,41 por cento e o índice australiano registrou ligeira alta de 0,07 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; reportagem adicional de Maggie Lu Yueyang em Canberra, Ian Chua em Sydney, e Sophie Knight e Hideyuki Sano em Tóquio)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.