Ações asiáticas sobem com aumento do apetite por risco

As ações asiáticas subiram nesta quarta-feira, à medida que o apetite por risco recuperou-se depois que as ações europeias e o euro avançaram, e os investidores aguardavam dados dos Estados Unidos e da China em busca de novos sinais para definir uma direção.

Reuters

31 Outubro 2012 | 08h12

Investidores esperam pelo relatório mensal de emprego dos Estados Unidos que será divulgado na sexta-feira, assim como pelo Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial do setor industrial da China na quinta-feira.

Às 7h47 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,68 por cento, saindo da mínima de duas semanas registrada na terça-feira. No nível atual, o índice tem um ganho mensal marginal de 0,2 por cento, depois do aumento de 5,6 por cento em setembro.

As ações australianas fecharam em alta de 0,70 por cento, sustentadas por uma recuperação nos preços do cobre, o que impulsionou as mineradoras. As ações sul coreanas avançaram 0,66 por cento, depois que o país interrompeu três meses seguidos de queda da produção industrial em setembro, o que levantou esperanças de uma retomada na quarta maior economia da Ásia.

O índice de Hong Kong subiu 1 por cento, recuperando-se de uma mínima em quase duas semanas devido ao fortalecimento dos bancos chineses, depois que o maior, o Banco Industrial e Comercial da China, reportou resultados acima das expectativas para o terceiro trimestre. O índice caminhava para o segundo mês seguido de ganhos.

"Os mercados europeus tiveram uma boa recuperação ontem, portanto os mercado na Ásia realmente responderam ao forte desempenho na Europa", afirmou o chefe de pesquisa do Société Générale em Hong Kong, Guy Stear.

"É difícil dizer que realmente estamos num período de 'apetite por risco' porque as pessoas estão se focando em notícias específicas de empresas" em vez de notícias macroeconômicas, disse ele, acrescentando que os mercados asiáticos ainda não recuperaram as máximas registradas em meados de outubro.

O índice Nikkei do Japão encerrou com valorização de 0,98 por cento, recuperando-se da realização de lucros do dia anterior, quando as ações de afrouxamento monetário do Banco do Japão, banco central do país, vieram amplamente em linha com as expectativas.

A bolsa de Cingapura teve variação negativa de 0,01 por cento, Taiwan caiu 0,23 por cento, enquanto o índice de Xangai expandiu 0,32 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; reportagem adicional de Clement Tan em Hong Kong)

Mais conteúdo sobre:
BOLSA ASIA FECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.