Ações asiáticas sobem, mas euro é pressionado pela cúpula da UE

As bolsas de valores asiáticas subiram nesta quarta-feira, mas a alta do euro foi limitada à medida que investidores chegaram à conclusão de que a cúpula europeia desta semana não vai resultar em ações concretas para resolver a crise da dívida da zona do euro, com a Alemanha se opondo firmemente em compartilhar o fardo da dívida da região.

REUTERS

27 de junho de 2012 | 08h26

O dólar devolveu ganhos iniciais contra uma cesta de principais moedas, enquanto as commodities caíam num pregão sem tendência definida, refletindo a relutância dos investidores em colocar suas apostas em qualquer direção antes da cúpula dos dias 28 e 29 de junho, em Bruxelas.

O euro firmou perto de 1,2500 dólar, pouco acima da mínima contra o dólar em mais de duas semanas, de 1,2441 dólar, atingida na terça-feira.

"Com expectativas tão baixas para qualquer avanço da cúpula, é difícil assumir qualquer posição agressiva para qualquer lado", disse o gerente de um fundo de commodities da Astmax Investments, Tetsu Emori, em Tóquio.

"Mas o momento de vender ações por pânico claramente acalmou, sugerindo que mais investidores estão olhando para os preços, dada a quantidade de classes de ações que caíram a níveis que podem ser elevados rapidamente caso os gerentes dos fundos comecem a investir dinheiro novamente", disse.

Às 8h10 (horário de Brasília), o índice MSCI, que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, subia 0,97 por cento, puxado principalmente pela busca por ações baratas após recentes quedas. O índice Nikkei, de Tóquio, subiu 0,77 por cento.

A bolsa de Cingapura subiu 1,28 por cento, a 2.841 pontos; Taiwan também teve alta, de 0,63 por cento, e Hong Kong teve ganhos de 1,03 por cento. O índice referencial de Xangai recuou 0,23 por cento e Sydney subiu 0,74 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; Reportagem adicional de Lewa Pardomuan, em Cingapura e Clement Tan e Vikram Subhedar, em Hong Kong e o analista de FX da Reuters Krishna Kumar,em Sidney)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.