Ações asiáticas têm leve queda em meio a falta de indicações

As ações asiáticas recuaram levemente em uma sessão tímida nesta terça-feira, sem uma orientação dos mercados dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha para movimentar os mercados e com investidores de olho na Ucrânia.

LISA TWARONITE, Reuters

27 de maio de 2014 | 08h20

Às 8h09 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,25 por cento, após ter aberto em alta, uma vez que investidores realizavam lucros após ter atingido máxima de um ano na segunda-feira.

O índice japonês Nikkei foi um destaque regional, subindo 0,2 por cento após marcar seu maior nível intradia desde o começo de abril.

"A cobertura de posições vendidas tem continuado desde os fortes dados do PMI (Índice de Gerente de Compras) da China e de moradias nos EUA na semana passada", disse Norihiro Fujito, estrategista sênior de investimentos do Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities. "Os principais compradores são investidores de curto prazo como operadores de derivativos e fundos de hedge".

Investidores mantinham um olhar atento sobre a Ucrânia, que lançou ataques aéreos e com paraquedistas contra rebeldes pró-Rússia que tomaram um aeroporto na segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.