Ações cedem na China de olho na Europa

As bolsas da China fecharam em baixa, tomadas por pessimismo em relação à situação da Europa depois de a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmar que não há solução rápida para a crise de confiança nas dívidas da zona do euro. A descrença na possibilidade Pequim adotar medidas de estímulo à economia também contribuiu para o declínio. O Xangai Composto, que nas cinco sessões anteriores acumulou queda de 4,5%, caiu 2,1% e fechou no menor nível desde março de 2009, a 2.180,90 pontos. O Shenzhen Composto recuou 2,3%, para 886,01 pontos.

O Estado de S.Paulo

16 de dezembro de 2011 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.