finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ações da Apple caem 2,18% e entram em território de correção

Declínio das ações da empresa ocorre apesar das bolsas de Nova York impulsionadas pelos balanços positivos de Microsoft e General Electric

Renan Carreira, da Agência Estado,

20 de abril de 2012 | 16h09

NOVA YORK - As ações da Apple caíam 2,18%, às 15h42 (de Brasília), para US$ 575,11, nesta sexta-feira, recuando em mais de 10% sobre o recorde recente de alta, de US$ 644,00. Com isso, os papéis da companhia americana entraram em território de correção - uma inversão de tendência que pode dar início a perdas mais acentuadas. O declínio das ações da Apple ocorre apesar das bolsas de Nova York impulsionadas pelos balanços positivos de Microsoft e General Electric.

"Nosso trabalho sugere que esse é apenas o começo da primeira correção significativa na Apple desde 2009", disse Richard Ross, estrategista técnico da Auerbach Grayson & Co. "Se as ações fecharem abaixo de US$ 580,00 hoje, isso pode abrir caminho para uma queda a US$ 525,00." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
AppleAçõesQueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.