Ações da Bear Stearns despencam em meio à aversão ao risco

As ações do Bear Stearns despencavamnesta quinta-feira em meio a preocupações de que hedge funds eoutros operadores estão inseguros em realizar negócios de longoprazo com o banco de Wall Street enfraquecido pelas fortesperdas relacionadas ao setor hipotecário no ano passado. Recentemente, a quinta maior empresa de seguridade,conhecida como uma negociadora e seguradora de hipotecas eoutro débitos, tem negado rumores de que esteja com problemasde liquidez. Executivos dizem que o banco possui capital eliquidez suficiente para superar a atual tempestade. Ainda assim, hedge funs e bancos têem tido extrema cautelaem negociar com o Bear, reportou o Wall Street Journal nestaquinta-feira. As ações do Bear chegaram a cair 15 por cento nesta sessão,para seu menor nível desde outubro de 2002. As ações afundaramquase 27 por cento nesta semana. Em entrevista, o vice-presidente financeiro, SamuelMolinaro, disse a jornais que não existe verdade nasexpeculações de um problema mais profundo na empresa. Outrosdealers, hedge funds e investidores disseram que continuam anegociar com o Bear, disse ele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.