bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Ações da Embratel despencam com escândalo da WorldCom

Os American Depositary Receipts (ADRs) da Embratel negociados na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE, na sigla em inglês) estão despencando em reação a mais um escândalo em Wall Street, agora envolvendo a WorldCom, que detém o controle da empresa brasileira. A WorldCom divulgou ontem à noite um comunicado admitindo ter fabricado os seus resultados financeiros de 2001 e para o primeiro trimestre de 2002, ao ter reportado indevidamente US$ 3,9 bilhões em gastos. Os ADRs da Embratel chegaram a mostrar esta manhã recuo de 31%, sendo cotados a US$ 0,70.Com isso, o EBITDA (geração de fluxo de caixa) em 2001 foi, na realidade, de US$ 6,3 bilhões e não US$ 10,5 bilhões como anteriormente divulgado. Já o EBITDA do primeiro trimestre de 2002 foi de US$ 1,36 bilhão e não de US$ 2,1 bilhões. Esta fraude já está entrando para o rol das maiores de contabilidade em demonstrações financeiras dos EUA, ao lado da Enron e Adelphia Communications.Nasdaq impediu operaçõesA Nasdaq não permitiu a negociação de ações da WorldCom e MCI Group nesta manhã. O pregão eletrônico suspendeu os negócios com ações dessas empresas até receber informações suficientes sobre as respectivas condições financeiras. Em um comunicado, a Nasdaq informou que as operações com ações da WorldCom e do MCI Group foram suspensas a preços de US$ 0,83, nível de fechamento de ontem, e US$ 1,68.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.