Ações da Telesp registram queda

A previsão dos especialistas de que o preço das ações ordinárias (ON, com direito a voto) da Telesp Celular cairia após o leilão de recompra dos papéis pela Portugal Telecom (PT) e também da retirada da ação do Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) foi confirmada na semana passada. Na sexta-feira, enquanto a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acumulava ganho de 0,05% na semana, a ação da Telesp Celular ON fechava o pregão com queda de 31,63%, sendo cotada em R$ 20,51, bem abaixo do valor oferecido na oferta pública da PT (R$ 30,00 o lote de mil ações).A tendência é que o preço caia ainda mais e as ações percam liquidez - facilidade de negociação - com o decorrer do tempo. Isso tende a prejudicar quem continuar com o papel. Portanto, é aconselhável agir rapidamente para não perder dinheiro ou ficar com o "mico" na mão, sem ter para quem vender essa ação. Telesp Celular ON sai do Ibovespa Outro fator que está influenciando o preço desse papel é a sua retirada do Ibovespa, na semana passada. A participação da ação, que era de 1,172% no dia 12, foi dividida proporcionalmente entre as outras ações que fazem parte do Índice, num total de 55 ações. Com isso, a Telemar ON, por exemplo, que tinha participação de 1,869% passou a ter 1,913%; Embratel ON, que tinha 1,598%, passou a ter 1,750%. Veja na seqüência as indicações da Corretora Socopa para quem já vendeu ou pretender vender esses papéis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.