Ações da Yukos são suspensas na Bolsa de Moscou

As transações com ações da OAO Yukos foram suspensas na Bolsa Interbancária de Moscou (MICEX) no início da manhã. Antes da interrupção dos negócios, os papéis da empresa caíam 10%. Inicialmente, a suspensão duraria uma hora, mas até o momento as agências internacionais não tinham distribuído informações sobre a retomada dos negócios.A decisão de suspensão foi tomada após o Ministério da Justiça ter divulgado um comunicado informando que a Yuganskneftegaz, a maior subsidiária de produção de petróleo do grupo, será vendida após a avaliação de seus ativos. A agência de notícias Interfax, citando uma fonte da petrolífera, informou que essa unidade poderia ser vendida dentro de alguns dias por US$ 1,75 bilhão.A venda da Yuganskneftegaz seria uma forma de obrigar o pagamento de impostos atrasados no valor de US$ 3,4 bilhões. "Continuamos trabalhando para chegar a um modo aceitável de acertar nossa dívida de 2000", disse o porta-voz da empresa, Hugo Erikssen. "Entretanto, nós não temos o dinheiro suficiente para pagar todo esse montante agora."Venda de ativosA petrolífera russa disse que fará todo o possível para evitar a venda forçada de seus ativos. "Se um acordo que nos possibilite pagar impostos durante os próximos meses não for obtido, a lei russa permite que as autoridades judiciais procedam com a venda dos ativos", disse o porta-voz da empresa, em comunicado. "Vamos continuar fazendo tudo para impedir que isso seja necessário."Os ativos da Yukos foram congelados este ano como colaterais para a dívida, a pedido das autoridades fiscais russas. Erikssen disse que a equipe administrativa da Yukos enviou uma carta para o governo russo na sexta-feira pedindo permissão para pagar a dívida fiscal durante os próximos meses. Nas últimas semanas, a equipe administrativa e os acionistas da Yukos fizeram várias ofertas para resolver essas e outras possíveis cobranças fora dos tribunais.As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.