Ações de despejo crescem 25,62% em São Paulo

Em março, as ações de despejo por falta de pagamento subiram 25,62% na comparação com fevereiro, segundo levantamento realizado no Fórum da Capital. O volume de ações desse tipo em março foi de 2.751, contra 2.190 de fevereiro. As ações que incluem denúncia vazia tiveram alta de 74,19%. O diretor da Hubert Gebara Imóveis, Hubert Gebara, responsável pela pesquisa no Fórum, acha que a alta das ações de despejo por falta de pagamento em março está dentro da normalidade e não altera a tendência de baixa desse tipo de ação a partir do lançamento do plano Real em julho de 94. Segundo ele, o destaque fica porém com a forte alta que incidiu sobre as ações de precedimento ordinário. Essas ações de despejo são movidas por motivos diversos, exceto a falta de pagamento. Elas incluem a denúncia vazia, uma ação visando a retomada do imóvel. Embora a tendência de baixa persista ao longo do Plano Real, a alta desse tipo de ação pode ser reflexo do aquecimento da economia e da disposição dos locadores para conseguir aluguéis mais altos. Veja mais informações na Cartilha de Imóveis no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.