Juros

E-Investidor: Esperado, novo corte da Selic deve acelerar troca da renda fixa por variável

Ações de despejo em SP crescem 32% em fevereiro

O total de ações de despejo por falta de pagamento na capital paulista cresceu 32% em fevereiro, na comparação com janeiro, segundo levantamento do Fórum de Justiça de São Paulo e da administradora de condomínios Hubert. O aumento é de 10 pontos porcentuais em relação ao registrado em janeiro (quando houve alta de 22% sobre dezembro).

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

30 de março de 2009 | 19h00

Os processos levados à Justiça contra inquilinos inadimplentes aumentaram de 1.318 em janeiro para 1.741 em fevereiro, crescimento que acompanha, de acordo com dados do Banco Central (BC), a inadimplência em setores como o de financiamento de veículos, que passou de 4,6% para 4,8% de janeiro para fevereiro, e o de crédito concedido pelas instituições financeiras, que subiu de 2% para 2,3% no mesmo período.

Na opinião do diretor da administradora, Hubert Gebara, o aumento das ações de despejo é reflexo dos efeitos da crise econômica internacional no bolso dos inquilinos. "Muita gente perdeu o emprego e houve redução da atividade formal. O não pagamento de aluguel é resultado também das dificuldades enfrentadas pelas famílias", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplênciadespejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.