Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ações de despejo por inadimplência crescem 17% em SP

No período mais agudo da crise, locadores recorreram mais à Justiça em busca dos aluguéis não pagos

Gustavo Uribe, da Agência Estado,

01 de outubro de 2009 | 16h11

O volume de ações de despejo contra inquilinos inadimplentes na capital paulista voltou a registrar alta em agosto, após forte queda em julho. Levantamento mensal organizado pela administradora de condomínios Hubert, com dados do Fórum de Justiça de São Paulo, indica que o número de processos ajuizados por falta de pagamento do aluguel cresceu 17,85% - para 1.789 ações, contra 1.518 ajuizadas em julho. A queda em julho havia sido de 23,87% ante junho, depois de três meses consecutivos de alta.

 

Na avaliação do diretor da administradora de condomínios, Hubert Gebara, a recuperação econômica e a volta da oferta de emprego levam os locadores a buscar novos inquilinos que firmem contratos de alugueis mais vantajosos. "É uma oportunidade de ganhar com a volta da calmaria", ressalta. Ele diz que muitos locadores estão recorrendo agora à Justiça em busca de aluguéis não pagos durante o período de agravamento da recessão mundial.

 

De acordo com Gebara, de janeiro a agosto o volume desse tipo de processo aumentou 9,8% em relação ao mesmo período de 2008.

Tudo o que sabemos sobre:
despejoinadimplênciaSão Pauloagosto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.