Ações: Deutsche recomenda Bradesco

O Deutsche Bank está reiterando sua recomendação "compra forte" para as ações preferenciais (PN, sem direito a voto) do Bradesco. Os analistas Brent Erensel e Susana Eddy fixaram o preço-alvo em R$ 20,00 por lote de mil, o que representa um potencial de valorização de 65,97%, até o final do ano, frente o preço de fechamento do pregão de segunda-feira. As informações estão no relatório divulgado no último dia 16. Os analistas acreditam que os lucros do Bradesco deverão refletir o forte crescimento da receita com as atividades de administração de ativos de cartões de crédito e de cobranças de pagamentos. O balanço patrimonial da instituição, relativo ao terceiro trimestre, irá refletir ainda um crescimento de 4% a 5% no volume de empréstimos e uma estabilidade, ou até mesmo uma melhora, na qualidade dos ativos. Eles destacaram que a iniciativa bem sucedida do banco de ter capturado 400 mil novos clientes no período contribui para essa avaliação positiva. Segundo os analistas, o Boavista provavelmente fechará em novembro, quando o Bradesco emitirá 75,9 milhões de ações, sendo 38,6 milhões ON - ordinárias, com direito a voto - e 37,3 PN. Segundo eles, a diluição nominal, provocada pela operação, será contrabalançada inicialmente por benefícios fiscais e, para os próximos três trimestres, por uma redução de custos e aumento dos lucros provenientes de produtos mais abrangentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.