Ações do CIT caem 39% com dúvidas sobre reestruturação

As ações do CIT Group caíram até 39 por cento nesta quarta-feira devido a preocupações de que a instituição financeira, que passa por dificuldades, acabará tendo que pedir concordata.

REUTERS

30 de setembro de 2009 | 15h18

Alguns credores do CIT já demonstraram apoio por um novo plano de troca de dívida, mas a maioria não concorda, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

A gigante de títulos Pimco, Centerbridge Partners LP, Oaktree Capital Management, Baupost Group, Capital Research & Management e Silver Point Capital fazem parte de um grupo que forneceu um financiamento de 3 bilhões de dólares à financeira em julho deste ano.

Ainda não está claro se o plano já foi apresentado aos credores ou quantos deles apoiariam o plano.

Sob os termos do acordo de julho, o CIT tem até 1o de outubro para propor um plano de reestruturação que seja aceitável para seus credores. Segundo documento emitido pela empresa em agosto, o plano provavelmente incluirá ofertas de troca de dívida.

(Reportagem de Walden Siew e Dan Wilchins)

Tudo o que sabemos sobre:
BANCOSCITACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.