Ações europeias caem por temores sobre crescimento econômico

O mercado de ações europeu fechou a sessão desta terça-feira em baixa após a confiança na Grã-Bretanha ser abalada por uma queda inesperada no crescimento econômico do país no quarto trimestre de 2010, além de preocupações sobre novas regras de reserva de capital, que levaram os papéis de bancos espanhóis a caírem.

REUTERS

25 de janeiro de 2011 | 15h14

O índice FTSEurofirst 300, que mede aas principais ações da Europa, recuou 0,63 por cento, para 1.143 pontos.

"Todos estão com um pé atrás, dados os números de PIB divulgados mais cedo, o que com certeza suspendeu qualquer movimento de alta no mercado. Não parece haver muitos investidores novos no mercado, o que nos leva a perguntar de onde virá uma nova onda de compra", disse o operador-sênior da ETX Capital Manoj Ladwa.

Os bancos Santander e BBVA recuaram 3,5 e 3,3 por cento respectivamente, puxando o setor bancário para baixo, após o governo espanhol determinar um aumento no capital de reserva exigido para bancos para pelo menos 8 por cento até setembro. Caso não se adaptem, os bancos podem ficar parcialmente sob o controle do governo. Alguns temem que a medida não seja o suficiente para gerar confiança no setor.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,44 por cento, a 5.917 pontos

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,12 por cento, para 7.059 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 0,34 por cento, para 4.019 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em queda de 0,98 por cento, a 21.940 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 1,4 por cento, para 10.664 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve variação negativa de 1,33 por cento, para 7.724 pontos.

(Reportagem de Harpreet Bhal)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.