Ações européias caem puxadas por montadoras e commodities

O principal índice das ações européiasfechou em queda nesta quinta-feira, devolvendo a maior parte daalta da véspera após a redução das previsões de lucro daDaimler e da Renault, que afetou as ações do setor automotivo,e com a queda das commodities, que prejudicou os papéis depetrolíferas e mineradoras. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300caiu 1,62 por cento, para 1.169 pontos. Na quarta-feira, oíndice havia subido 2,1 por cento. O Credit Suisse subiu 5,3 por cento com a divulgação delucros melhores do que o esperado, mas o bom resultado não foisuficiente para animar o restante do setor bancário --cujoíndice caiu 0,8 por cento. "Eu acho que hoje foi mais do que realização de lucros. Arecuperação dos últimos dias foi uma espécie de ilusão domercado", disse Victor Peiro Perez, diretor de estratégia daCaja Madrid Bolsa. As ações do setor automotivo caíram depois que Daimler eRenault reduziram as previsões de lucro. A Daimler caiu 10 porcento, a Fiat recuou 4,9 por cento e a Peugeot perdeu 7,2 porcento. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de1,61 por cento, a 5.362 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,46 por cento, para 6.440pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,38 por cento, para 4.347pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 1,06 porcento, a 21.922 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou perda de 2,18 porcento, para 11.675 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 1,51 por cento,para 8.644 pontos. (Reportagem de Blaise Robinson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.