Ações europeias fecham em baixa por bancos e commodities

O principal índice das ações europeias encerrou em queda nesta quinta-feira, descendo ao menor patamar de fechamento em sete semanas com o mau desempenho de papéis dos segmentos de commodities e bancos e também por preocupações com a saúde fiscal da Grécia.

REUTERS

28 Janeiro 2010 | 15h31

O índice FTSEurofirst 300, que mede o desempenho das principais ações do continente, terminou em baixa de 1,19 por cento, a 1.001 pontos.

O setor bancário reverteu os ganhos do início do pregão para figurar entre os de pior performance, após a agência de classificação de risco Standard & Poor's divulgar uma versão maior de um relatório que teceu comentários negativos sobre o sistema bancário do Reino Unido.

BNP Paribas, Royal Bank of Scotland e Standard Chartered recuaram entre 1,3 e 2,6 por cento.

Também pesou sobre o humor dos investidores os dados sobre vendas de bens duráveis nos Estados Unidos, que vieram mais fracos que o esperado.

"Os números que saíram não foram tão fortes quando o esperado, principalmente os de bens duráveis nos Estados Unidos. Isso fez o mercado dar um passo para trás", disse Stephen Pope, estrategista-chefe de mercado global da Cantor Fitzgerald.

"Há um pensamento de que talvez passemos por uma leve correção. Mas acho que isso é só uma baixa em vez de um movimento de correção mais forte."

Entre os papéis ligados a commodities, BP caiu 1,2 por cento, Rio Tinto cedeu 2,5 por cento e Xstrata recuou 4,3 por cento.

A farmacêutica AstraZeneca teve queda de 4,6 por cento, após a empresa oferecer uma previsão para 2010 abaixo das expectativas.

Mas as ações da Nokia, maior fabricante de celulares do mundo, dispararam 9,9 por cento, depois que a companhia divulgou vendas do quarto trimestre e um lucro que superaram as previsões.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,37 por cento, a 5.145 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,82 por cento, para 5.540 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,89 por cento, a 3.688 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,79 por cento, para 21.603 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 retrocedeu 1,93 por cento, a 10.829 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 1,37 por cento, para 7.930 pontos.

(Reportagem de Joanne Frearson)

Mais conteúdo sobre:
BOLSA, EUROPA, FECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.