Ações europeias fecham em forte alta com avanço do petróleo

Londres sobe 1,9%, enquanto Paris tem alta de 2%; papéis de bancos também puxaram os índices para cima

Brian Gorman, da Reuters, REUTERS

21 de dezembro de 2009 | 15h46

As bolsas de valores europeias encerraram em alta nesta segunda-feira, com as ações do setor de energia ganhando força na esteira dos preços do petróleo, que tiveram suporte no tempo frio que castigou Estados Unidos e Europa.

 

A valorização nos papéis de bancos, que se recuperaram das recentes perdas, também ajudou o mercado. O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,4%, a 1.027 pontos, após recuar nas duas últimas sessões. O indicador acumula apreciação de 59% frente à mínima atingida no início de março, com várias das principais economias já fora da recessão.

 

As ações de empresas do segmento de energia se apreciaram diante da alta dos preços do petróleo nesta sexta-feira. O petróleo se valorizava por causa das temperaturas baixas tanto nos Estados Unidos quanto na Europa.

 

BP, Royal Dutch Shell, Repsol, ENI, Total e StatoilHydro subiram entre 1,8 e 3,0%. As ações da Cairn Energy avançaram 4,7%, após a exploradora de petróleo dizer que garantiu equipamentos que permitirão à companhia iniciar um programa de exploração a oeste da Groenlândia.

 

"Os agentes que perderam o rali, como as seguradores alemãs, estão tentando entrar no mercado, que está agora com fraco volume", disse Heino Ruland, estrategista da Ruland Research, em Frankfurt.

 

"Alguns deles perderam o bonde. Acho que o rali seguirá. A recuperação da economia no terceiro trimestre foi forte e também o será no quarto trimestre."

 

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,87%, a 5.293 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,7%, para 5.930 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 2,05%, a 3.872 pontos.

 

Em Milão, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,18%, para 22.738 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,6%, a 11.830 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,53%, para 8.337 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.