Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Ações européias fecham na máxima do dia com alta nos EUA

As bolsas de valores européias fecharamem alta nesta segunda-feira, impulsionadas por ganhos nas açõesnorte-americanas e pela alta de 3,01 por cento dos papéis doBarclays . O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais açõesdas empresas européias, subiu 0,63 por cento, para 1.609pontos, na máxima do dia. O índice já subiu cerca de 8 porcento neste ano. No momento do fechamento dos mercados europeus, o índiceDow Jones subia cerca de 0,8 por cento e o Nasdaq avançavaaproximadamente 0,6 por cento nos Estados Unidos, em meio aacordos corporativos e fortes lucros. O banco britânico Barclays aumentou a oferta de aquisiçãodo ABN Amro, em meio à disputa pelo grupo holandês com umconsórcio liderado pelo Royal Bank of Scotland. O bancobritânico também divulgou forte resultado no primeiro semestre. "O Royal Bank of Scotland ainda é o favorito, mas asprobabilidades estão um pouco diferentes em comparação asexta-feira", disse Colin Morton, do Rensburg Fund Management,que tem ações tanto do Barclays quanto do banco escocês. Em um dia movimentado de fusões e aquisições, as ações daTomTom --maior fabricante mundial de aparelhos de navegação emautomóveis-- avançaram 11,03 por cento. A TomTom divulgouplanos de comprar sua principal fornecedora de mapas, a TeleAtlas, cujas ações dispararam 31,06 por cento. As britânicas Resolution e Friends Provident afirmaram queestão em negociações avançadas para criar um grupo de segurocom valor de quase 9 bilhões de libras, reacendendo o debatesobre consolidação do setor. A Resolution subiu 1,11 por centoe a Friends Provident avançou 7,83 por cento. Andrea Williams, diretora de ações européias do RoyalLondon Asset Management, disse que a temporada de divulgação deresultados do segundo trimestre, que ganha força nesta semana,pode dar suporte às ações. "Acho que isso vai reforçar que o ciclo e o crescimento doslucros ainda são fortes, e isso pode dar alguma estabilidadeaos mercados", disse. Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,6por cento, a 6.624 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX avançou 0,88 por cento, para7.944 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,87 por cento, para 6.009pontos. Em Milão, o índice Mibtel encerrou em alta de 0,52 porcento, a 32.856 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou valorização de 0,85por cento, para 15.056 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 teve oscilação positiva de 0,07por cento, para 13.687 pontos.

REUTERS

23 de julho de 2007 | 19h05

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSBOLSAEUROPAFECHAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.