Ações fecham em alta antes de votação nos EUA

O índice das principais ações européias fechou em alta nesta quarta-feira, antes da votação crucial pelo Senado norte-americano do plano de ajuda ao setor financeiro. Alguns dados econômicos, no entanto, deram um tom pessimista sobre a economia global. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 subiu 0,85 por cento, para 1.072 pontos, após ter subido mais de 1 por cento mais cedo na sessão. O índice já perdeu 29 por cento neste ano até agora. Os bancos contribuíram com os maiores ganhos do índice, após as quedas recentes pela incerteza sobre o pacote de resgate norte-americano. Mas as commodities caíram, levadas pelo declínio acentuado nos preços dos metais e do petróleo. Entre os bancos, Fortis ganhou 13,7 por cento, Dexia avançou 9,7 por cento, Llyods TSB saltou 10,4 por cento e Barclays subiu mais de 4 por cento. As ações do HBOS dispararam 15,8 por cento após uma fonte próxima ao Standard Life Investments, grande investidor no LLoyds e no HBOS, ter dito que a instituição apóia a aquisição do HBOS pelo Lloyds sob os termos anunciados originalmente. O Senado norte-americano pode votar nesta quarta-feira o plano revisado para combater a pior crise financeira desde a Grande Depressão. Jean-Claude Juncker, presidente do grupo de ministros de Finanças da zona do euro, disse que os EUA precisam aprovar o plano, mesma posição defendida pelo ministro das Finanças da Rússia, Alexei Kudrin. Enquanto a perspectiva para o setor financeiro permanece incerta, uma série de dados econômicos apontaram tempos difíceis adiante. A atividade manufatureira dos EUA se contraiu pelo segundo mês em setembro, enquanto o desemprego no setor caiu. Na zona do euro, a atividade industrial apresentou a quarta queda mensal consecutiva em setembro e o setor manufatureiro britânico teve a pior performance em pelo menos 16 anos e meio. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 1,17 por cento, a 4.959 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,42 por cento, para 5.806 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 avançou 0,56 por cento, para 4.054 pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou com variação positiva de 0,05 por cento, a 19.522 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de 1,77 por cento, a 11.182 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve queda de 0,42 por cento, a 7.999 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.