finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ações na Europa fecham em forte queda pressionadas por bancos

As ações européias fecharam em fortequeda nesta quarta-feira à medida que novas preocupações sobreo aperto do crédito atingiram o setor bancário. O euro, emrecorde de alta, pesou sobre o preços das ações dos grandesexportadores. Segundo dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300, quereúne as principais ações das empresas européias, caiu 2,35 porcento, para 1.445 pontos. Os bancos foram os maiores perdedores, puxados pela fortequeda do Société Générale que desvalorizou 7 por cento, suamaior queda em um único dia em 5 anos, após ter suas açõesrebaixadas por uma corretora. O índice europeu acumula queda de 2,6 por cento neste anofrente a um ganho de 15 por cento no mesmo período em 2006, porconta das preocupações persistentes sobre a exposição dosbancos à crise do mercado hipotecário. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 2,5por cento, a 6.070 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 1,47 por cento, para7.518 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 2,28 por cento, para 5.381pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 1,94 porcento, a 28.639 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 2,14por cento, para 15.364 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 1,19 por cento,para 12.731 pontos. (Por Amanda Cooper)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.