Ações têm máxima de uma semana após cúpula da UE

As bolsas de valores europeias ampliavam os ganhos para a máxima em uma semana na manhã de sexta-feira, após líderes da zona do euro concordarem em agir para diminuir os custos dos empréstimos da Itália e Espanha, surpreendendo os mercados que haviam previsto desapontamentos com a cúpula de dois dias.

Reuters

29 de junho de 2012 | 09h16

Às 8h40 (horário de Brasília), o índice FTSEUROFIRST 300, que reúne as principais bolsas europeias, subia 1,69 por cento para 1.011 pontos, após ter caído 0,5 por cento na sessão anterior.

Bancos da zona do euro,, que têm grande exposição às dívidas de soberania, têm um bom desempenho, subindo 4,63 por cento.

O mercado teve alguns dias tórridos, caindo quase 3 por cento com expectativas de que a cúpula concretizaria pouco. Porém, os líderes concordaram que os fundos de resgate da região do euro poderiam ser usados para estabilizar os mercados de bônus, sem forçar os países que cumprem com as regras orçamentárias da UE a adotarem medidas extras de austeridade ou reformas econômicas.

"A coisa mais positiva desta cúpula foi que todo mundo saiu declarando vitória. O tom subjacente, porém, era de ameaça", disse o gerente do hedge fund da Hampstead Capital, Lex van Dam, que gerencia 500 milhões em ativos.

"Precisa ser observado como isto irá resolver os problemas reais, ao invés de empurrá-los ainda mais longe de novo".

Veja o desempenho das bolsas da Europa às 8h40 (horário de Brasília):

BOLSA PONTUAÇÃO VARIAÇÃO %

Londres 5.568 1,38

Frankfurt 6.310 2,46

Paris 3.129 2,55

Madri 6.890 2,52

Milão 13.815 3,17

Lisboa 4.668 1,85

Veja como se comportaram as bolsas asiáticas:

(Reportagem de Tricia Wright)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAMANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.