Acordo agrícola entre EUA e Europa desagrada ao Brasil

O embaixador do Brasil na Organização Mundial do Comércio (OMC), Luiz Felipe Seixas Correia, disse, em Genebra, que o acordo para abrir o mercado agrícola, anunciado hoje pelos Estados Unidos e pela União Européia, ficou abaixo das expectativas estabelecidas no início das negociações, em novembro de 2001. "Ainda estamos fazendo análises preliminares sobre o acordo, mas a impressão que temos é que está aquém de nossos interesses", afirmou.Segundo ele, uma das grandes preocupações é que o texto do acordo afirma que países em desenvolvimento que são competitivos no setor agrícola, como é o caso do Brasil, não teriam as preferências que seriam dadas aos demais países em desenvolvimento. "Esse texto traz uma nova categoria de países em desenvolvimento que não estava presente em nenhum lugar", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.